EUA aprovam nova terapia contra câncer; Tratamento de 8 semanas

Viva a ciência! O tratamento contra o câncer ganhou um novo capítulo com uma promissora terapia aprovada pela U.S. Food and Drug Administration (FDA), a Anvisa dos Estados Unidos.

Até agora, o tratamento é usado para combater o melanoma, um tipo de câncer que se desenvolve a partir das células produtoras de pigmento da pele. E os resultados são animadores! 31,5% dos pacientes tratados apresentaram redução ou desaparecimento dos tumores.

A nova abordagem foca na defesa do próprio corpo, para ajudar o organismo a reconhecer e combater o câncer. Para isso, as células que poderiam atacar a doença são identificadas e multiplicadas em laboratório.

Primeiro a receber o tratamento

Scott Goedeke, 58 anos, foi o primeiro a receber esse tratamento. Ele já tinha passado por uma cirurgia, radioterapia e outras três terapias diferentes.

O diagnóstico era um câncer na boca, que se espalhou para um gânglio linfático no pescoço.

Seis semanas após o início do tratamento, o tumor apresentou uma significativa redução.

Em 8 semanas

A terapia é chamada de Amtagvi, ou TIL, que significa linfócitos infiltrantes de tumor, que são células do sistema imunológico que existem dentro dos tumores.

É um tratamento único que pode levar até oito semanas.

Primeiro, as células TIL são colhidas do tumor e depois multiplicadas em laboratório, o que leva 22 dias.

Durante esse tempo, os pacientes recebem quimioterapia para limpar as células imunológicas. Isso cria espaço para bilhões de novas células TIL que combatem o melanoma.

Depois, as células TIL são reintroduzidas no corpo e os pacientes recebem interleucina-2 para estimular ainda mais essas células.

Em outros tipos de câncer

Um dos critérios para aplicação do tratamento é que o paciente já tenha tentado outros medicamentos, mas não tiveram resultados.

O melanoma “não é um daqueles tipos de câncer onde existem cerca de 20” tratamentos possíveis diferentes, disse a médica Elizabeth Buchbinder,do Dana-Farber Cancer Institute. “Você começa a ficar sem opções rapidamente.”

Mas os pesquisadores acreditam que o tratamento pode ser eficaz em outros tumores sólidos.

“Esperamos que futuras iterações da terapia sejam importantes para o câncer de pulmão, câncer de cólon, câncer de cabeça e pescoço, câncer de bexiga e muitos outros tipos de câncer”, disse o Dr. Patrick Hwu, envolvido no desenvolvimento desse tratamento.

A terapia é cara

Os resultados são promissores, mas a terapia não é barata.

Com um custo de US$ 515.000 – mais de R$ 7 milhões – por paciente, a questão da acessibilidade a essa inovação ainda é um desafio a ser enfrentado.

Mas a Iovance Biotherapeutics, empresa responsável pela fabricação da terapia, enxerga que esse é apenas o primeiro passo para o futuro dessa tecnologia.

Com informações de Washington Post e NBC.

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Tribunal Eleitoral do Paraná marca julgamento de ações que pedem a cassação de Moro

O presidente do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná), desembargador Sigurd Roberto Bengtsson, agendou para o dia 1º de abril o início do julgamento de duas ações que podem resultar na cassação do mandato do senador Sergio Moro (União Brasil-PR). Bengtsson destinou três sessões para a análise do caso, incluindo a sessão de 1º de abril, além das sessões agendadas para os dias 3 e 8 de abril.

O R7 procurou a assessoria de Sergio Moro para solicitar um posicionamento, porém, foi informado de que o senador não irá se manifestar.

O processo contra o senador está pronto para ser julgado desde o dia 30 de janeiro. No entanto, o presidente do TRE-PR, Sigurd Roberto Bengtsson, optou por aguardar a composição completa do colegiado antes de colocá-lo em pauta.

Bengtsson justificou sua decisão afirmando que o Código Eleitoral requer a presença de um colegiado completo para julgar casos que possam resultar na cassação do mandato.

O ex-juiz é acusado pelo PT e pelo PL de abuso de poder econômico durante a pré-campanha eleitoral de 2022. Ambos os partidos pleiteiam a cassação do mandato do senador, sua inelegibilidade por oito anos e a convocação de uma nova eleição para o cargo.

A defesa de Moro nega as alegações, argumentando que o senador não realizou gastos excessivos. Além disso, sustenta que as despesas feitas entre novembro de 2021 e o início de junho de 2022 não deveriam ser consideradas, pois o pré-candidato tinha aspirações políticas diferentes na época.

r7

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Economia brasileira cresce 2,45% em 2023, aponta prévia do PIB

A economia do Brasil cresceu 2,45% em 2023, de acordo com o IBC-Br, Índice de Atividade Econômica do Banco Central. Ele é considerado a prévia do PIB, o Produto Interno Bruto. O Banco Central divulgou os números nesta segunda-feira (19).

Apesar do crescimento, o resultado mostrou desaceleração da economia em relação a 2022, quando a alta do índice foi de 2,77%.

Em dezembro do ano passado, a taxa de crescimento foi de 0,82%. O economista e professor da UnB, César Bergo, diz que o resultado do fim do ano surpreendeu após quedas e ficou acima do esperado pelo mercado.

“A economia brasileira mostra-se resiliente e tem um certo dinamismo, podendo, então, apontar para que alcance aquele crescimento tão esperado de 3%, que vai ser divulgado pelo IBGE”, afirmou Bergo.

Para 2024, a expectativa é positiva. A queda da taxa básica de juros deve ajudar a esquentar alguns setores, segundo Cesar Bergo.

“Para 2024 a expectativa é que esse dinamismo perdure, mas com menor intensidade. E possamos observar uma retomada gradual de alguns setores, sobretudo, em razão dos cortes na taxa básica de juros que pode favorecer os segmentos da indústria, construção civil, varejo e os investimentos. Portanto há uma expectativa de um crescimento melhor para 2024 e até o próprio FMI vem apontando nesse sentido”, disse o economista.

No último trimestre do ano passado – no caso, outubro, novembro e dezembro – a economia cresceu 0,22%. Frente ao último trimestre de 2022, o crescimento foi de 1,8%.

O dado fechado do PIB de 2023 vai ser divulgado pelo IBGE no dia 1º de março.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços feitos no país e é um dos principais índices usados para medir o comportamento da economia.

ebc

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Lixo espacial ou satélite? Astrônomos tentam descobrir origem de objeto luminoso visto no RS

Astrônomos e especialistas da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon) tentam descobrir a origem do objeto luminoso flagrado por três câmeras no RS, na madrugada de quarta-feira (21). Mas fique tranquilo: especialistas garantem que não se trata de um extraterrestre, nem de um meteoro! 👽☄️
Com a hipótese de meteoro descartada, não há dúvidas que se trata de um objeto artificial, segundo o fundador e diretor-executivo do Bate-Papo Astronômico, Fabrício Colvero. 🗑️ Especialistas avaliam se pode se tratar de lixo espacial, ou seja, de algum fragmento ou objeto espacial inutilizado, ou mesmo de um satélite, ativo ou não. 🛰️

“Esse caso chamou atenção pelo fato de o brilho oscilar. É característica de objetos que estão girando no próprio eixo: ele vai girando, e a própria estrutura vai refetindo a luz solar”, diz.
🪐 As imagens foram captadas por duas câmeras do observatório Bate-Papo Astronômico, em Santa Maria, e uma do Clube da Astronomia, em Santo Ângelo. Entenda mais sobre os projetos abaixo.

Com a ajuda de um software que mapeia toda a região do céu, é possível analisar a trajetória do objeto. Os dados de horário da passagem do objeto são analisados junto a um banco de dados, que contém todos os objetos em ordem.

“Naquele horário, não tinha nenhum objeto que acusou aqui nessa região”, diz Colvero. A Bramon, da qual o Bate-Papo Astronômico é integrante, passou a investigar a origem do objeto.

O responsável pela investigação, Marcelo Zurita, já está em contatos com uma empresa que lançou satélites para averiguar a possível origem do objeto. Mas nenhuma hipótese é descartada, como explica Colvero.

Lixo espacial
Por não constar no banco de dados, surgiu a hipótese de se tratar de lixo espacial. Como explica Fabrício, todo objeto em óbita que não tenha mais uso, e que também não seja possível controlar, é considerado lixo espacial. Pode se tratar de um satélite sem uso ou de fragmentos de alguma estrutura, como um foguete, que se fragmentou e acabou na atmosfera. 🚀

“Tem muito objeto sem o mínimo controle, que pode atingir qualquer região do planeta. É um problema grande. O satélite tem velocidade média de 28 km/h. Se chocar com outro, vai gerar milhares de detritos. Pode prejudcar outros lançamentos de foguetes”, exemplificam.

“Não tem o que fazer. Apenas atualizar e saber onde ele vai cair, para avisar autoridades locais. Pode levar anos”, diz o especialista.

Projetos voltados para a educação
O objeto foi flagrado por câmeras de dois projetos voltados para a educação de ciências no RS. O Bate-Papo Astronômico, em Santa Maria, promove ações de iniciação científicas para crianças, além de estações de coletas de dados. O observatório está instalado no Tecnoparque de Santa Maria.

Já o Clube de Astronomia do Instituto Federal Farroupilha – Campus Santo Ângelo realiza atividades de observação da lua com o telescópio no campus e em escolas e eventos realizados na região.

G1

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Arrecadação federal chega a R$ 280,63 bilhões em janeiro

A arrecadação da União com impostos e outras receitas teve leve alta, alcançando R$ 280,63 bilhões em janeiro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (22) pela Receita Federal. O resultado representa aumento real de 6,67%, ou seja, descontada a inflação, em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), em comparação com janeiro de 2023.

É o maior valor para meses de janeiro desde 1995, início da série histórica. Os dados sobre a arrecadação estão disponíveis no site da Receita Federal. Quanto às receitas administradas pelo órgão, o valor arrecadado no mês passado ficou em R$ 262,87 bilhões, representando acréscimo real de 7,07%.

Os resultados foram influenciados positivamente por alterações na legislação e por pagamentos atípicos tanto em 2023 quanto em 2024, especialmente do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL), que incide sobre o lucro das empresas. Segundo a Receita, ambos são importantes indicadores da atividade econômica, sobretudo, do setor produtivo.

As desonerações concedidas no Programa de Integração Social/Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) sobre combustíveis também impactaram no resultado, nesse caso, para baixo.

Lucro das empresas
A arrecadação do IRPJ e da CSLL somou R$ 91,7 bilhões em janeiro, com aumento real de 1,24% sobre o mesmo mês de 2023. O resultado é explicado pelos aumentos reais de 11,14% na arrecadação da declaração de ajuste, a qual se refere a fatos geradores ocorridos ao longo do ano de 2023, principalmente das empresas financeiras; e de 4,92% na arrecadação do lucro presumido, conjugado à queda de 3,42% na arrecadação da estimativa mensal.

Na apuração por estimativa mensal, o lucro real é apurado anualmente, sendo que a empresa está obrigada a recolher mensalmente o imposto, calculado sobre uma base estimada.

“Além disso, houve pagamentos atípicos de R$ 4 bilhões, decorrentes dos resultados apresentados por várias empresas, principalmente as financeiras, ao passo que foram registrados 3 bilhões em janeiro de 2023”, informou o órgão.

Em comunicado, a Receita informou que a arrecadação significativa do setor bancário explica, em parte, a assimetria entre IRPJ e CSLL, já que esse setor possui alíquotas de CSLL mais elevadas que os demais setores. Além disso, o desempenho pode ser explicado pela agilidade em que a apuração anual é feita pelos bancos; então, “provavelmente”, a arrecadação corresponde ao ajuste anual e não apenas à estimativa. A consolidação dos dados deve ocorrer nos próximos meses.

Outros setores que mais contribuíram para aumento na arrecadação de janeiro foram as atividades auxiliares ao setor financeiro, seguros e previdência complementar, comércio atacadista e fabricação de veículos automotores.

Fundos exclusivos
Contribuindo para melhorar a arrecadação, em janeiro, houve recolhimento extra de R$ 4,1 bilhões do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) – Rendimentos de Capital, referente à tributação de fundos exclusivos, o que não ocorreu no mesmo mês de 2023. A lei que muda o Imposto de Renda que incide sobre fundos de investimentos fechados e sobre a renda obtida no exterior por meio de offshores foi sancionada em dezembro do ano passado.

Com isso, o IRRF- Rendimento de Capital teve arrecadação total de R$ 14.104 milhões, acréscimo real de 24,41% em relação a janeiro de 2023. A arrecadação sobre a renda de offshores não foi contabilizada pela Receita, já que ainda há prazo para a regularização dos contribuintes.

Por outro lado, também houve desonerações tributárias. Apenas em janeiro, a redução de alíquotas do PIS/Cofins sobre combustíveis resultou em uma desoneração de R$ 2 bilhões; em janeiro de 2023 havia sido de R$ 3,75 bilhões.

“Sem considerar os fatores não recorrentes, haveria um crescimento real de 4,27% na arrecadação do mês de janeiro de 2024”, informou o órgão.

PIS/Pasep e Cofins
Outro destaque da arrecadação de janeiro foi PIS/Pasep e a Cofins que apresentaram, no conjunto, uma arrecadação de R$ 44 bilhões no mês passado, representando crescimento real de 14,37%. Esse desempenho é explicado pelo bom resultado do setor financeiro e por alterações na legislação do PIS/Cofins, com destaque para a retomada parcial da tributação do setor de combustíveis, cuja base se encontrava desonerada [https://agenciabrasil.ebc.com.br/radioagencia-nacional/economia/audio/2024-01/impostos-sobre-diesel-voltam-valer-hoje].

A Receita Previdenciária teve aumento real de 7,58%, chegando a R$ 53,9 bilhões. Esse resultado é explicado pelo crescimento real de 2,55% da massa salarial.

Além disso, houve crescimento de 8,07 % nas compensações tributárias com débitos de receita previdenciária em razão da Lei 13.670/18, que vedou a utilização de créditos tributários para a compensação de débitos de estimativas mensais do IRPJ e da CSLL. Ainda, arrecadação do Simples Nacional cresceu 7,58% em relação a janeiro de 2023, fato que tem influenciado positivamente no recolhimento das contribuições previdenciárias.

Em janeiro, a arrecadação do IRRF – Rendimentos do Trabalho também foi destaque com aumento real de 8,74%, chegando R$ 23,9 bilhões. Esse resultado se deve à alta no item “Rendimentos do Trabalho Assalariado” (13,75%) combinado com os decréscimos nos itens “Aposentadoria do Regime Geral ou do Servidor Público” (-37,21%) e “Participação nos Lucros ou Resultados” (-10,20%).

Indicadores macroeconômicos
A Receita Federal apresentou, também, os principais indicadores macroeconômicos que ajudam a explicar o desempenho da arrecadação no mês. Entre os indicadores, estão a venda de serviços e a produção industrial, que tiveram queda, respectivamente, de 2% e 2,05% em dezembro (fator gerador da arrecadação de janeiro).

Ainda assim, o valor em dólar das importações, vinculado ao desempenho industrial, teve alta de 1,71% em relação a dezembro de 2022. Também houve crescimento de 7,29% da massa salarial, enquanto a venda de bens ficou estável.

EBC

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Justiça determina transferência do autor da facada em Bolsonaro para tratamento em Minas Gerais

A Justiça Federal acatou o pedido da DPU (Defensoria Pública da União) e determinou, nesta quarta-feira (21), que Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado a faca contra o então candidato à presidência da República Jair Bolsonaro, em 2018, retorne a Minas Gerais. Adélio está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS) desde 2018 e será transferido para receber tratamento ambulatorial ou internação em leito hospitalar no estado, conforme determinação judicial.
A defesa de Adélio argumentou que ele não deveria permanecer em um presídio, mesmo com estrutura médica, nem ser encaminhado a um manicômio judicial, em consonância com a lei antimanicomial. Segundo os advogados, a Resolução 487/2023 do Conselho Nacional de Justiça reforça essa norma, proibindo a internação de pessoas com transtornos mentais em instituições inadequadas.

A decisão judicial foi encaminhada à CIDH (Comissão Interamericana de Direitos Humanos), onde tramita um pedido de medidas cautelares em favor de Adélio e deve ser cumprida em até 60 dias. A DPU ressaltou que presta assistência jurídica a Adélio desde 2019, exercendo a função de curatela especial, conforme os direitos humanos e a defesa dos direitos fundamentais dos assistidos.

A Polícia Federal reabriu em outubro do ano passado as investigações sobre a facada que o ex-presidente Jair Bolsonaro recebeu. Na época, a corporação trabalhava com a hipótese de haver um mandante para o crime. O caso ocorreu em setembro de 2018, em Juiz de Fora (MG), durante a campanha eleitoral do primeiro turno.

De acordo com fontes ouvidas pelo R7 na corporação, o delegado que conduz o caso, Martín Bottaro Purper, da Diretoria de Inteligência Policial, decidiu-se pelo novo depoimento para avaliar se elementos diferentes podem resultar em outra linha de investigação.

A intenção era saber se havia alguém por trás do atentado. Para isso, seria necessário obter autorização da Justiça Federal. Bottaro assumiu o caso no começo de 2023. Em outras duas investigações, a PF concluiu que Adélio agiu sozinho.

R7

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Bastidor: Rogério liga para Álvaro e abre caminho para apoio do prefeito a Paulinho Freire

Há menos de seis meses, em outubro do ano passado, Álvaro Dias e Rogério Marinho protagonizaram uma briga pública originada pelo prefeito de Natal, que acusou o senador de ter trabalhado para impedir a chegada de verbas para a capital potiguar. Rogério respondeu no mesmo tom e o afastamento político ficou constatado. Nos bastidores, notícias de que a atitude de Álvaro tinha mira em uma desejada aproximação com o PT, imediatamente rechaçada pela deputada federal e pré-candidata a prefeita Natália Bonavides.

Agora, segundo informações de uma fonte que circula pelas bases do deputado federal Paulinho Freire e do próprio Álvaro, a reaproximação está acontecendo por iniciativa do senador Rogério Marinho, com a ajuda de articulações de vereadores da base do deputado prefeitável, após saber que Álvaro não gostou nada da conversa com o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves, líder nas pesquisas, ocorrida antes do Carnaval. Carlos teria dito ao atual gestor que pode vencer a eleição mesmo sem o apoio dele.

Nesta terça-feira, de acordo com a fonte do Blog, Rogério ligou para Álvaro. O tom da conversa teria sido para abrir portas e fortalecer a chegada do prefeito ao palanque de Paulinho Freire. Para isso, Rogério teria deixado claro a Álvaro que abre mão da vice na chapa da direita. A vaga até então é considerada certa para o PL.

O interlocutor disse que o grupo de Paulinho considera a aliança 100% fechada e já com o nome de Álvaro para a vice: Joanna Guerra. Já o grupo do prefeito avalia que as chances estão em 90% para o martelo ser batido.

Um encontro pessoalmente entre os dois está marcado ainda para esta semana…

É aguardar.

Novo Noticias

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Fux rejeita pedido de advogado para garantir participação de Bolsonaro em ato em São Paulo

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal ) Luiz Fux rejeitou nesta quinta-feira (22) o pedido de um advogado para garantir a participação do ex-presidente Jair Bolsonaro no ato que será realizado na Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (25). Por ser um profissional que não faz parte da equipe que defende o ex-presidente na Justiça, a defesa de Bolsonaro pediu mais cedo para o magistrado recusar o pedido.

A rejeição ocorreu no dia em que Bolsonaro prestou o sétimo depoimento à Polícia Federal. O ex-presidente não respondeu às perguntas dos policiais federais que investigam uma suposta tentativa de golpe de Estado.

Os ex-ministros Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Walter Braga Netto (Defesa) e o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, também prestaram depoimento. As oitivas aconteceram de maneira simultânea, técnica utilizada para dificultar a troca de informações entre os investigados.

Depoimentos de Bolsonaro:

  • O primeiro depoimento aconteceu pelas investigações sobre um suposto esquema de venda de joias e presentes da Presidência da República durante o governo de Bolsonaro. Na época, o ex-chefe do Executivo negou ter usado a estrutura pública para pegar os itens.
  • No mesmo mês, Bolsonaro depôs sobre a sua suposta relação com os ataques do dia 8 de Janeiro. A PGR viu indícios de incitação pública à prática de crime por parte de Bolsonaro quando ele publicou um vídeo nas redes sociais, poucos dias após os atos, questionando o resultado das eleições presidenciais de 2022.
  • Em maio, Bolsonaro foi perguntado sobre a fraude nos cartões de vacinação dele e da filha, Laura. Esse é o mesmo inquérito que prendeu o ex-ajudante de ordens da Presidência Mauro Cid. O R7 apurou que o ex-chefe do Executivo afirmou aos agentes que não se vacinou contra a Covid-19 nem participou do esquema de fraude no cartão de vacinação no Ministério da Saúde.
  • Bolsonaro também foi ouvido em julho de 2023, nas investigações que apuram uma suposta reunião golpista denunciada pelo senador Marcos do Val (Podemos-ES). À PF, o parlamentar disse estar arrependido de ter envolvido o ex-presidente na história de um suposto plano de golpe de Estado.
  • Em agosto e outubro do ano passado, Bolsonaro foi ouvido sobre a atuação de um grupo de empresários que defendia um golpe de Estado em mensagens trocadas pelo WhatsApp. No segundo depoimento, o ex-presidente ficou em silêncio e entregou suas considerações por escrito.

R7

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Ivete Sangalo é internada e cancela participação no Navio da Xuxa

A cantora Ivete Sangalo foi internada nesta quinta-feira, 22, após uma “maratona carnavalesca” que contornou com apresentações em Salvador, na Bahia, e em Aracati, no interior do Ceará.

“Antes de qualquer preocupação, já quero dizer que estou bem! (…) Assim como grande parte das pessoas, peguei uma virose ”, revelou a artista baiana.

Ivete detalhou que o mal-estar começou na terça-feira, 20, e resolveu focar na saúde após aconselhamento médico.

Dona do hit do Carnaval 2024 “ Macetando ”, a cantora comentou que está com pneumonia, uma infecção nos pulmões que tem como característica principal tosse seca e dificuldade para respirar.

Compartilhando a atualização do estado de saúde junto a uma foto no quarto do hospital, Ivete Sangalo afirma: “Estou assistida e já me sentindo melhor!”.

Com pneumonia, Ivete cancela mostra no Navio da Xuxa
Com a internacionalização, o artista cancelou a participação no Navio da Xuxa , marcada para iniciar nesta quarta-feira, 22, com programação musical até segunda-feira, 26.

O POVO

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Por que cada vez mais casais estão dormindo separados

Tudo começou após a pandemia de covid-19. O ronco tornou-se insuportável e Cecília* não conseguia dormir.

Ela sacudia o seu parceiro, tentando fazer com que ele se virasse e parasse de roncar.

Mas seu esforço foi inútil.

A mulher de 35 anos não aguentava mais. E foi assim que eles tomaram a decisão: eles não dormiriam mais juntos e nem no mesmo quarto.

“Eu não conseguia me concentrar no meu trabalho. Ficava cansada o dia todo. Você pode aguentar isso por algumas noites, mas no longo prazo não consegue sobreviver”, disse Cecilia à BBC de sua casa em Londres, onde mora há alguns anos.

“Não foi uma decisão fácil. Partiu um pouco o nosso coração. Mas quando percebemos que poderíamos dormir separados, fiquei feliz”, acrescenta.

Cecília e o companheiro, de 43 anos, adotaram uma prática chamada “divórcio do sono”.

“O divórcio do sono geralmente é algo que, inicialmente, é feito temporariamente. Mas depois os casais percebem que na verdade dormem melhor quando estão sozinhos”, diz Stephanie Collier, psiquiatra do Hospital McLean, nos Estados Unidos.

“Normalmente os motivos têm a ver com a saúde… ocorrem porque a pessoa ronca, tem as pernas inquietas, é sonâmbula ou vai muito ao banheiro por motivos médicos. Então eles se mexem, rolam e isso incomoda o parceiro”, disse ela à BBC.

“É uma tendência que definitivamente está se tornando mais popular”, diz ela.

Um fenômeno crescente entre os ‘millennials’

No final do ano passado, a atriz americana Cameron Díaz disse ao podcast Lipstick on the Rim que ela e o marido não dormiam mais no mesmo quarto.

“E acho que precisamos normalizar quartos separados”, disse ela.

Embora a revelação tenha gerado milhares de reações nas redes sociais — e levado a diversos artigos na imprensa — o caso da estrela de Hollywood não é isolado.

De acordo com um estudo de 2023 da Academia Americana de Medicina do Sono (AASM), mais de um terço dos entrevistados nos Estados Unidos disseram dormir ocasionalmente ou regularmente em quartos separados de seus parceiros, com o objetivo de melhorar a qualidade do sono.

A pesquisa revela que a tendência se acentua entre os “millennials” (geração que tem atualmente entre 28 e 42 anos, aproximadamente), onde cerca de metade (43%) respondeu que dorme separado do parceiro.

Entre as demais faixas etárias, os millennials são seguidos pela Geração X (nascida entre 1965 e 1980), com 33%; depois a Geração Z (nascidos entre 1997 e 2012), com 28%; e por fim os baby boomers (nascidos entre 1946 e 1964), com 22%.

“Embora não se saiba exatamente por que as gerações mais jovens têm maior probabilidade de fazê-lo, existem algumas hipóteses. Uma delas é que há menos estigma em torno da ideia de dormir separadamente. É uma mudança cultural. Eles pensam: ‘Se eu dormir melhor, me sinto melhor. Então, por que não?’”, diz Collier.

Ao longo da história, a prática foi mudando.

Alguns historiadores sugerem que a “cama matrimonial” (ou cama de casal) é um conceito moderno e que a sua utilização aumentou com a revolução industrial, quando as pessoas passaram a viver em áreas mais populosas.

Mas antes do século 19, era comum os casais dormirem separados.

“E quanto maior o nível socioeconômico, mais comum isso era. Você pode ver como os membros da realeza dormiam”, diz Pablo Brockmann, especialista em sono da Faculdade de Medicina da Universidade Católica do Chile.

Quais são as vantagens?
Os especialistas concordam que existem diversas vantagens para os casais que decidem dormir em quartos separados.

“A principal é que podem ter um sono regular e profundo. E dormir bem é essencial para o bem-estar geral”, diz Collier.

“Se uma pessoa não consegue pegar no sono, isso afeta tudo, desde a sua imunidade até ao seu funcionamento corporal. Além disso, você fica com raiva mais rápido e é menos paciente. Você pode até desenvolver algum tipo de depressão”, acrescenta.

O psiquiatra acredita que o “divórcio do sono” também pode ajudar a manter um relacionamento mais saudável.

“Sabemos que os casais, quando não estão bem descansados, podem discutir mais, ficar mais irritados e perder a empatia”, afirma.

Seema Khosla, pneumologista e porta-voz da Academia Americana de Medicina do Sono (AASM), concorda com este ponto.

“Sabemos que dormir mal pode piorar o seu humor, e aqueles que estão privados de sono são mais propensos a discutir com seus parceiros. Pode haver algum ressentimento em relação à pessoa que causa a interrupção do sono, o que pode impactar negativamente os relacionamentos”, observou ela, quando a AASM lançou uma pesquisa sobre o “divórcio do sono”.

“Ter uma boa noite de sono é importante tanto para a saúde como para a felicidade, por isso não é surpresa que alguns casais optem por dormir separados para o seu bem-estar geral.”

Para Cecília, dormir em um quarto diferente do atual companheiro “mudou sua vida”.

“É muito mais confortável. O fato de poder dormir melhor, ou ter mais espaço na cama, poder se mexer sem incomodar ninguém” diz.

“Além disso, você não precisa acordar na mesma hora que seu parceiro. Você realmente acorda quando quer ou precisa.”

E as desvantagens?
A desvantagem mais óbvia é que isso requer uma cama extra e muito provavelmente um quarto extra — algo que para muitos casais nem sequer é uma alternativa.

Mas mesmo que isso seja uma possibilidade, esta decisão também pode ter alguns efeitos negativos. Muitos casais, dizem os especialistas, preocupam-se em perder a intimidade.

“Acho que alguma coisa mudou na conexão que tenho com o meu companheiro”, reconhece Cecília.

“O relacionamento e a intimidade sofrem. Mas não é nada tão sério. Acho que as vantagens são maiores”, diz.

Collier explica que para muitas pessoas que trabalham em tempo integral, o momento em que se conectam com o parceiro é justamente quando vão dormir.

“Portanto, uma das soluções é otimizar o tempo que passam juntos”, afirma.

Brockmann, entretanto, diz que este “divórcio do sono” não é algo que funciona para todos os casais.

“Existem certos benefícios biológicos em dormir juntos. Para muitos, uma conexão é gerada no sonho. Isso é primitivo na espécie humana. A mãe e o filho, por exemplo, costumam gerar esse vínculo durante a amamentação e têm ciclos de sono semelhantes para que ambos descansem.”

“Alguns estudos mostram que há casais que dormem juntos há anos e que conseguem aprofundar as fases do sono por estarem ligados. Com isso você melhora a qualidade do sono”, afirma o sonologista.

Porém, se um casal decidir tentar o “divórcio do sono”, existem algumas recomendações que devem ser seguidas, dizem os especialistas.

“Isso não funciona quando uma pessoa quer e a outra não, porque isso pode levar ao ressentimento”, diz Collier.

“Algumas pessoas não querem dormir sozinhas e isso faz com que se sintam mal. Então eles têm que pensar em um acordo igualitário, uma decisão que ambos concordem.”

Brockmann concorda.

“Para quem tem o problema, seja ronco, sonambulismo ou pernas inquietas, pode ser difícil. Porque tem gente que não gosta [de dormir em cama separada]… em geral os homens relutam mais”, afirma.

Os estudos existentes indicam que a tendência é crescente, pelo menos em alguns países.

No Reino Unido, a National Bed Federation descobriu que, em 2020, quase um em cada seis (15%) casais britânicos que vivem juntos agora dormem separados — com quase nove em cada 10 (89%) deles em quartos separados.

Uma pesquisa realizada pelo The Sleep Council em 2009 revelou que menos de um em cada 10 casais (7%) tinha camas separadas. “Isto sugere que a taxa de sono separado praticamente duplicou na última década”, concluiu a National Bed Federation.

Quando se trata de quem dorme onde, parece que cada vez mais pessoas nos relacionamentos estão priorizando uma boa noite de sono.

*Cecília é pseudônimo porque a entrevistada preferiu não divulgar sua identidade.

BBC

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Jean Souza provavelmente fora da disputa eleitoral deste ano.

Depois de disputar duas eleições para a Câmara Municipal de Currais Novos, 2012 (806 votos) 2020 (435), o empresário Jean Souza provavelmente não disputará a eleição deste ano em virtude das suas inúmeras ocupações empresariais.
Jean apoiará o pré-candidato Lucas Galvão para a majoritária, mas decidiu ficar fora da disputa para a vereança.
Muitos pré-candidatos a vereadores buscam o apoio de Jean Souza, mas ele ainda não decidiu quem irá apoiar.

Postado em 23 de fevereiro de 2024

Flávio Dino, que toma posse no STF, pode ficar no cargo até 2043

Dois meses após ter seu nome aprovado pelo Plenário do Senado , o ex-ministro da Justiça e agora o ex-senador Flávio Dino assumem a cadeira de ministro do Supremo Tribunal Federal ( STF ) nesta quinta-feira (22). Dino tem 55 anos e os ministros da Corte se aposentam compulsoriamente aos 75. Com isso, ele poderá ocupar a cadeira até 2043.
Em 2015, o Congresso aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que ampliou de 70 para 75 anos a idade máxima para a reforma de ministros do Supremo. Conhecida como PEC de Bengala, a emenda tirada pela então presidente Dilma Rousseff o direito de indicar cinco membros da Corte durante seu segundo mandato.

Flávio Dino foi eleito senador pelo Maranhão na última eleição, em 2022, ele se licenciou do mandato para ser ministro da Justiça e Segurança Pública desde o início do governo Lula. Dino foi governador do Maranhão por dois mandatos, deputado federal e presidente da Embratur. Com a saída de Dino do Congresso, ele deixa o mandato definitivamente, que será reforçado por Ana Paula Lobato, também do PSB.

O GLOBO

Postado em 22 de fevereiro de 2024

Faculdade Três Marias chega a Currais Novos-RN

AFaculdade Três Marias-FTM tem a satisfação de anunciar a abertura de sua
nova unidade em Currais Novos-RN, ampliando assim sua oferta educacional na região.
Comumasólida reputação no ensino superior, a FTM chega para atender à crescente
demanda por educação de qualidade na cidade e arredores.
Localizada na Av. Tungstênio, 69, JK, a nova unidade da FTM oferecerá uma
ampla variedade de cursos de graduação, pós-graduação e técnicos, abrangendo
diversas áreas do conhecimento. A princípio, os cursos serão oferecidos na modalidade
EAD (Educação a Distância), com aulas presenciais realizadas 1 vez por semana, a cada
15 dias ou 1 vez por mês, dependendo da especificidade de cada curso. Com uma
estrutura moderna e professores altamente qualificados, a FTM já está presente em
mais de 100 cidades e em 15 estados, promovendo o acesso à educação de qualidade
emtodoopaís
Cursos oferecidos em Currais Novos:
● EducaçãoFísica
● Biomedicina
● Nutrição
● Estética e Cosmética
● Pedagogia
● Letras-Português
● Matemática
● Teologia
● Ciências Biológicas
● Gastronomia
● GestãoemAgronegócio- NOVO
● GestãoPública
● GestãoAmbiental
● GestãoComercial
● GestãoFinanceira
● GestãodeTurismo
● Processos Gerenciais
● RecursosHumanos
● Logística
● Jornalismo- NOVO
● Administração
● Ciências Contábeis
● Serviço Social
Para mais informações sobre os cursos oferecidos e como se inscrever, entre em
contato pelos telefones:
Telefone do Polo: 84 99441-6690
Telefone Geral: 0800 083 2656
AFaculdade Três Marias está ansiosa para contribuir com o desenvolvimento
educacional e profissional da comunidade de Currais Novos e região, preparando seus
alunos para os desafios do mercado de trabalho e para uma carreira de sucesso.
Para saber mais sobre a Faculdade Três Marias, visite nosso site:
trêsmarias.edu.br

Postado em 22 de fevereiro de 2024

Caixa lança concurso público para preencher mais de 4 mil vagas

Nesta quarta-feira (21), a Caixa Econômica Federal lançou um concurso público para preencher mais de 4 mil vagas e efetuar cadastro reserva de candidatos em todo o Brasil. O edital oficial deve ser publicado nesta quinta-feira (22).

A baca responsável pela prova será a Fundação Cesgranrio. As datas ainda não foram divulgadas.

Serão 4 mil vagas de Nível Médio, com 2 mil oportunidades para técnico bancários – profissionais que atuam em diversas funções do banco no dia a dia – e outras 2 mil para técnicos em tecnologia. Nesta faixa, a remuneração inicial está fixada em R$ 3.762.

Além disso, o banco também abrirá 50 vagas de Nível Superior: 28 para médicos do trabalho, com salário de R$ 11.186, e outras 22 para engenheiros de segurança do trabalho, com remuneração de R$ 14.915. O concurso havia sido anunciado a funcionários do banco pelo presidente da Caixa, Carlos Vieira, em janeiro deste ano.

Todas as vagas dispõem de benefícios como assistência à saúde, previdência complementar, auxílio alimentação e refeição, entre outros.

“Com o novo concurso, buscamos fortalecer a rede de atendimento do banco, proporcionando mais eficiência na execução das atividades da Caixa, oportunizando o ingresso de pessoas das mais variadas regiões no mercado de trabalho, gerando emprego e renda”, diz Vieira, em nota.

Os aprovados serão convocados a partir de agosto deste ano para apresentar documentos e fazer os exames médicos obrigatórios.

GHZ

Postado em 22 de fevereiro de 2024

Nova espécie de sucuri vista na Amazônia pode ser a maior do mundo; veja

Uma nova espécie de sucuri-verde pode ter sido descoberta na Amazônia. O cientista e apresentador de TV Freek Vonk entrou em um rio e nadou ao lado de uma cobra gigante, de 8 metros de comprimento e mais de 200 quilos.
O relato sobre o achado foi publicado na revista científica Diversity, na última sexta-feira 16. Até agora, apenas uma espécie de anaconda-verde-do-norte (Eunectes akayima) era conhecida na Amazônia.

“Hoje, com outros 14 cientistas de nove países, descrevi uma nova espécie de cobra da Amazônia, que pode ser a maior do mundo. E não é qualquer uma, trata-se de uma serpente gigante! Descobrimos que a maior espécie de cobra do mundo, a anaconda-verde, como todos a conhecemos pelos filmes e por todas as histórias sobre cobras gigantes, é, na verdade, duas espécies diferentes!”, postou o holandês no Instagram.

“Embora pareçam quase idênticas à primeira vista, a diferença genética entre as duas é de 5,5%, e isso é enorme. Para colocar isso em perspectiva, humanos e chimpanzés são geneticamente diferentes entre si apenas em cerca de 2%”, acrescentou ele.

Sucuri gigante

De acordo com o apresentador, a cabeça da cobra tem o tamanho de uma cabeça humana.

“Ela tem a cabeça do tamanho da minha. Por completo espanto e admiração, um ‘monstro’! Já descobri uma nova espécie antes, mas era uma pequena cobra da Austrália. Agora é sobre um animal mítico e lendário! Definitivamente um dos destaques da minha carreira científica. Até porque essa cobra ocorre na Amazônia, um lugar que para mim parece um lar”, disse Freek.

“Por mais emocionante que seja a descoberta desta cobra, a região Amazónica está sob forte pressão das alterações climáticas e da contínua perda da floresta primária. Mais de um quinto da Amazônia já desapareceu, o que é mais de 30 vezes a área da Holanda. A sobrevivência destas icônicas cobras gigantes está intimamente ligada à proteção do seu habitat natural. Esta pesquisa enfatiza o cuidado que devemos ter com a nossa maior floresta do mundo”, finalizou ele.

Metropoles

Postado em 22 de fevereiro de 2024